X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
X

Horóscopo Virtual:

X

Resultados das Loterias:

X

ESTAMOS AO VIVO!

Libere o áudio no canto inferior direito!

RSC Portal - Rede Souza de Comunicação

  • RSC Portal no Twitter
  • RSC Portal no YouTube
  • RSC Portal no Facebook

Superlotação na emergência do Hospital Regional

Desde terça-feira, a unidade atende o dobro da capacidade e a orientação é para que a população dirija-se até o Hospital Celso Ramos, em Florianópolis.

Por RSC Portal dia em Notícias

Superlotação na emergência do Hospital Regional
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Devido à superlotação, a emergência do Hospital Regional de São José, na Grande Florianópolis, está com atendimento limitado. Desde a terça-feira, a unidade atua de acordo com o protocolo de Manchester, ou seja, classifica e encaminha os pacientes conforme a gravidade da condição de saúde apresentada. Somente aquelas pessoas consideradas em estado grave é que receberão atenção. 

Em "comunicado de superlotação" enviado à Secretaria de Estado da Saúde na tarde de terça-feira, a chefia da emergência do hospital informa que tem 80 pacientes internados na Emergência Geral. "A reanimação está com cinco pacientes, três na semi-intensiva, sendo quatro entubados com todas as saídas de 02 (oxigênio) ocupadas, monitores ocupados e macas ocupadas e corredor superlotado sem macas para receber mais pacientes", detalhou no documento o chefe Fernando Oto dos Santos. 

Ainda conforme o hospital, a situação se mantém pelo menos até quinta-feira (12), e até lá a população deve procurar outros espaços, tais como o Hospital Celso Ramos. O documento também foi encaminhado ao Corpo de Bombeiros e ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), para que regulem o atendimento. 

A secretaria, por sua vez, reitera que o Hospital Regional de São José não está fechado. Admite, no entanto, a superlotação, já que a capacidade da unidade é de 40 pacientes, e diz que não é possível prever a normalização do atendimento. Como justificativa, a pasta cita o alto número de acidentados, especialmente motoqueiros, e a crise financeira — da Saúde e da população que, segundo a administração, teria abandonado os planos de saúde. 

 

 

Fonte: Diário Catarinense

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Superlotação na emergência do Hospital Regional

Enviando Comentário Fechar :/