X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
X

Horóscopo Virtual:

X

Resultados das Loterias:

Conteúdo em destaque:

VELOX - SOLUÇÕES FINANCEIRAS
Frutos de Goiás Imbituba
Barbearia Vip Imbituba
MC CELULARES
Z12 Sushi Imbituba
Tabacaria Cardoso
O Guaraná oficial de Imbituba
Carla Carvalho Studio Pilates e Suspensão
Clinica Odontológica Integrada
PAES E CUCAS
Mini Calzone Garopaba
Snet Telecom
Dedetizadora D.D. Sul

SC tem aumento nos casos de morte por gripe em 2019

Foram 70 óbitos provocados pela doença, sendo que a maioria das vítimas tinha algum fator de risco. Número é 20,6% mais alto que o registrado em 2018

Por Redação do RSC dia em Notícias

SC tem aumento nos casos de morte por gripe em 2019
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Foto: Joana Caldas/G1

Santa Catarina teve 70 mortes por gripe entre 30 de dezembro de 2018 e 28 de dezembro de 2019. Os dados foram divulgados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica do estado (Dive-SC) nesta segunda-feira (6). O número é maior do que o registrado em 2018, que teve 58 mortes, o que representa crescimento de 20,6%.

Do total de 70 mortes, em 56 os pacientes também tinham algum fator de risco, como mais de 60 anos e doenças crônicas.

Houve casos de mortes nas seguintes cidades:
Jaraguá do Sul - 7 casos
Joinville - 6 casos
Tubarão - 5 casos
Blumenau e Florianópolis - 4 casos cada
Balneário Camboriú e Chapecó - 3 casos cada
Criciúma, Palhoça, Rio Negrinho, São Bento do Sul, São José e São Miguel do Oeste - 2 casos cada
Águas Mornas, Alfredo Wagner, Armazém, Biguaçu, Brusque, Camboriú, Campos Novos, Canoinhas, Correia Pinto; Descanso, Fraiburgo, Governador Celso Ramos, Guabiruba, Itapema, Lages, Mafra, Meleiro, Peritiba, Pomerode, São Francisco do Sul, São João Batista, São Joaquim, São Lourenço do Oeste, Seara, Tangará e Tunápolis - 1 caso cada
 
Em Santa Catarina 512 pessoas tiveram gripe no ano passado. Desse total, 304 tinham algum fator de risco. Em 2018, foram 461 casos da doença.

Monitoramento
A responsável técnica pela Influenza em Santa Catarina, Simone Bittencourt, afirmou que a Dive-SC esperava, por causa do monitoramento da doença, que houvesse mais mortes do que em 2018.
"Pessoas com comorbidade, crianças e imunodeprimidos têm mais probabilidade de adquirir a doença porque estão internados. A internação é longa no caso da Influenza [gripe]", disse ela.
Para ter uma ideia de quais vírus da gripe devem aparecer em Santa Catarina em 2020, a Dive-SC e o Ministério da Saúde monitoram o inverno no Hemisfério Norte. "As pessoas estão circulando muito e os vírus estão circulando com as pessoas", disse.

"Temos uma vigilância universal da Influenza. Ela é monitorada pelo Ministério da Saúde. Dependendo do que o ministério começa a observar nos outros países, manda mensagens de alerta para os estados", explicou Simone Bittencourt.
A vacina no Brasil é feita com o material genético dos vírus da doença que circularam em outubro e novembro no Hemisfério Norte. A campanha nacional deve começar em abril. A vacina é feita pelo Instituto Butantan, em São Paulo.
 

Prevenção
Para diminuir o número de casos em Santa Catarina, a Dive-SC pede que a população "tenha cuidado com a gripe em todo o ano". Simone Bittencourt orientou:
 

  • pessoas que fizerem parte do público-alvo da vacina precisam se vacinar. A campanha deve começar em abril
  • cuidar ao espirrar e tossir, para evitar a transmissão da doença
  • se estiver gripado, não ir trabalhar
  • não visitar recém-nascidos enquanto está gripado, já que nessa idade os bebês ainda não podem tomar a vacina
  • lavar as mãos com frequência
     

Sintomas
Os sintomas da gripe são:
 

  • febre alta
  • dor muscular
  • dor de garganta
  • dor de cabeça
  • coriza
  • tosse seca

Segundo a gerente de imunização da Dive-SC, Lia Quaresma Coimbra, a febre é o sintoma mais importante e dura em torno de três dias.
Ao ter esses sintomas, a pessoa deve procurar atendimento em uma unidade de saúde imediatamente, conforme a Dive-SC. Gaudenzi afirma que, caso o tratamento for iniciado logo, pode reduzir a duração dos sintomas e, principalmente, a ocorrência de complicações.

Fonte: G1 SC

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para SC tem aumento nos casos de morte por gripe em 2019

Enviando Comentário Fechar :/