X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
X

Horóscopo Virtual:

X

Resultados das Loterias:

Conteúdo em destaque:

Dedetizadora D.D. Sul
VELOX - SOLUÇÕES FINANCEIRAS
Frutos de Goiás Imbituba
Barbearia Vip Imbituba
MC CELULARES
Tabacaria Cardoso
Snet Telecom

Prefeitura rebate denúncias denuncias do Conselho da Ibiraquera

Reportagem que denunciou irregularidades no entorno da Lagoa de Ibiraquera segue em debate


 e órgãos oficiais dizem que denúncias ambientais devem sair dos cidadãos

Por RSC Portal dia em Notícias

Prefeitura rebate denúncias denuncias do Conselho da Ibiraquera
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

A capa do jornal Impresso Catarinense da última semana causou reações em setores da Prefeitura Municipal de Imbituba. A reportagem tratou do avanço de especuladores imobiliários sob as áreas sensíveis do entorno da Lagoa de Ibiraquera. As dez fotos recebidas pelo jornal e publicadas integram um total de 30 imagens enviadas posteriormente para a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Secretaria de Meio Ambiente. 

Leia primeira reportagem e veja as fotos.

No primeiro momento foi a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) que se manifestou. Das fotos publicadas, o setor de fiscalização afirma ter autuado duas das obras, mas que estão fora de área de proteção e que a água da Lagoa atingiu as casas porque faziam meses que a Barra da Lagoa de Ibiraquera não era aberta. Pelo relatado a culpa é da lagoa e não os empreendimentos. 



As demais fotos também foram enviadas ao setor de fiscalização da Sedurb. “Agradecemos o envio das fotos porque algumas delas nós não tínhamos conhecimento e daremos os devidos encaminhamentos. Como trabalhamos com uma equipe muito reduzida, nem máquina fotográfica temos, pedimos que a comunidade nos acione para denúncias por telefone mesmo, 3255-8175”, convoca Amanda Silva. 



Em seguida, outro setor da prefeitura foi acionado para esclarecimentos sobre a reportagem com as denúncias. A Secretaria de Meio Ambiente também trabalha com equipe reduzida, segundo o secretário Paulo Márcio. “Temos uma situação muito complicada na Ibiraquera. Ao longo de décadas o município sofre com a especulação imobiliária. É lógico que a gente não pode jogar a culpa em um setor, obviamente”, contextualiza o secretário.



A cidade de Imbituba é muito atrativa turisticamente e muitas pessoas querem morar e investir na região. “Das fotos que o jornal nos enviou, temos conhecimento de alguns casos, mas cada um tem um processo e pelas fotos é difícil explica-los. Identifiquei várias casas dentro da lagoa, cercamentos e aterros. Infelizmente, a nossa fiscalização não atende toda a demanda. Tínhamos até pouco tempo dois fiscais, agora é um para 186 mil metros quadrados de município”, pondera Márcio. 



Muita da demanda é repassada para outros setores e órgãos. “A Polícia Ambiental também tem pouco efetivo e sofre questões de estrutura. Muitas vezes a gente não consegue pegar o infrator em flagrante. Hoje a região norte do município concentra 36% dos autos de infração”, registra o secretário. Desde 2017, quando a atual administração assumiu a prefeitura o aumento no número de multas ambientais foi de 200% segundo o secretário. “Isso do que a gente consegue fiscalizar e já é um número absurdo”, protesta. 



Outro tópico denunciado pelo Conselho Comunitário de Ibiraquera foi o aterramento dos banhados, que promovem a respiração da Lagoa, segundo a presidente do Conselho, Maria Aparecido Ferreira. “Infelizmente os banhados não estão dentro da Área de Preservação e nem dos 33 metros de Marinha”, lamenta Paulo Márcio.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Prefeitura rebate denúncias denuncias do Conselho da Ibiraquera

Enviando Comentário Fechar :/