X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
X

Horóscopo Virtual:

X

Resultados das Loterias:

Conteúdo em destaque:

Tabacaria Cardoso
Alan e Felipe
Dia das Crianças com a Rede Souza de Comunicação e Grupo Alternativas
Semana Nacional da Baleia Franca
Promoção Passeio Turístico ao Santuário Santa Paulina
EAD Cruzeiro do Sul
Open Food Churrasco Premium
Snet Telecom
Pães e Cucas em Garopaba
King Barbearia
Raancon Construtora

Peixe cede empate no fim e segue na lanterna

Atlético Tubarão dominou a Chapecoense na maior parte do tempo e chegou a abrir dois gols de vantagem, mas não conseguiu a primeira vitória.

Por RSC Portal dia em Notícias

Peixe cede empate no fim e segue na lanterna
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

A festa deu lugar às vaias. O Atlético Tubarão teve a grande chance de sair de campo com a primeira vitória no Campeonato Catarinense, mas deixou o campo com a frustração.

O Peixe dominou a Chapecoense e chegou a abrir dois gols de vantagem duas vezes. Mas falhou, mais uma vez, na bola aérea, que determinou o empate em 3 a 3, no Domingos Silveira Gonzalez.

O resultado mantém a equipe na lanterna do Estadual, agora com dois pontos. Os gols do Peixe foram marcados por Oliveira, Batista e Daniel Pereira. A Chapecoense buscou a igualdade com Rafael Pereira, duas vezes, e Wellington Paulista.

Ainda em busca da primeira vitória, o Atlético Tubarão volta a campo no domingo, contra o Brusque. O jogo está marcado para às 19h, no Vale do Itajaí.

Domínio tricolor

O Peixe iniciou o jogo na quinta marcha. Logo no primeiro minuto, já criou uma boa chance com Leílson que desperdiçou após bom cruzamento de Batista.

Pressionando a saída de bola da Chapecoense, o Atlético Tubarão criava e não deixava o rival atacar. Tanto que durante os primeiros 45 minutos, o Verdão só teve duas chances, ambas com Lourency: na primeira, ele bateu para fora, e na outra, bateu mal e parou no goleiro Belliato.

Já o Peixe dominava e criava boas chances. Principalmente graças ao apoio dos laterais Oliveira e Gabriel Carioca, que faziam grande partida.

Aos 22, Jailton ganhou de dois marcadores e lançou a bola ao ataque. O zagueiro da Chapecoense afastou errado e Edno apareceu para soltar a bomba de primeira, mas foi por cima.

Já aos 31, a Chape não teve a mesma sorte. Oliveira soltou um foguete de fora da área e a bola ainda bateu na trave antes de entrar no gol defendido pelo goleiro João Ricardo.

O gol animou o Peixe, que demorou apenas cinco minutos para ampliar. Após o chutão de Jailton, Edno escorou de cabeça para Batista que dominou na entrada da área, driblou o goleiro e saiu para comemorar.

O Peixe ainda poderia ter marcado o terceiro antes do intervalo. Batista deixou para Leilson que invadiu a área livre e chutou cruzado, mas parou na defesa de João Ricardo.

Bola aérea decide

Depois de um primeiro tempo dominante, o sinal de alerta acendeu logo no início da segunda etapa. Aos cinco minutos, após escanteio pelo lado esquerdo, Rafael Pereira subiu mais alto que a defesa do Peixe e diminuiu para a Chapecoense.

A diferença de apenas um gol era perigosa, então o Peixe voltou a pressionar. Quase marcou o terceiro aos 10 minutos, com Edno, que soltou uma bomba para fora, após receber grande passe de calcanhar de Batista.

O Peixe continuou em cima, e ampliou a vantagem aos 25, com um golaço. Após a cobrança de escanteio, Daniel Pereira recebeu sozinho, dominou e chutou cruzado, no ângulo de João Ricardo.

Dois minutos depois, mais uma grande oportunidade. Daniel Pereira chutou de fora da área e o goleiro espalmou nos pés de Edno, que chutou para fora. E o gol fez falta.

Isso porque aos 32, a Chapecoense começou a mudar o jogo. Wellington Paulista, então sumido na partida, aproveitou o cruzamento de Rafael Pereira e subiu sozinho para diminuir.

E aos 40, veio o banho de água fria. Júlio César cruzou pelo lado direito, em direção a Rafael Pereira. O zagueiro artilheiro deu apenas um toquezinho na bola para tirar de Belliato e marcar o gol de empate.

Frustrante, o resultado poderia ter sido ainda pior para ao Peixe. Aos 47 minutos, Wellington Paulista aproveitou o cruzamento de Lourency, mas parou na grande defesa de Belliato, que salvou o Peixe da derrota.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Peixe cede empate no fim e segue na lanterna

Enviando Comentário Fechar :/