X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
X

Horóscopo Virtual:

X

Resultados das Loterias:

Conteúdo em destaque:

Drakos Beer Pub
EAD Cruzeiro do Sul
Open Food Churrasco Premium
Tributo Raul Seixas 30 anos
Snet Telecom
Pães e Cucas em Garopaba
Clube do Assinante Impresso Catarinense
King Barbearia
Raancon Construtora

Ministro diz que Minha Casa, Minha Vida acaba em junho

Em reunião com a Caixa, Prefeitura de Imbituba já havia destinado terreno para Faixa 1 do Programa de habitação

Por RSC Portal dia em Notícias

Ministro diz que Minha Casa, Minha Vida acaba em junho
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, afirmou nesta quarta-feira, 24, que os recursos orçamentários disponíveis no ministério para serem aplicados no programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) só duram até junho deste ano. No início de março, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil (CBIC) alertou que o governo elevou de 2 dias para 45 dias o prazo para o pagamento das obras do MCMV, após as medições, e que, se a situação não for regularizada, as construtoras podem ser obrigadas a fazer demissões.

O ministro deu a declaração em audiência pública conjunta em duas comissões da Câmara dos Deputados. "Hoje a execução está garantida até junho. A partir de junho, se não tiver uma ampliação do nosso limite, nós estaremos inviabilizados de dar continuidade tanto nas obras em execução como novos financiamentos", afirmou o ministro.

O prefeito de Imbituba, Rosenvaldo Junior, diz lamentar a declaração do Ministro. “Já havíamos destinado um terreno na cidade para projetos do Minha Casa Minha Vida da Faixa 1, que é a para a população de menor renda. É uma pena o fim dos recursos e espero que isso seja revisto”, diz. O prefeito afirma ainda que já havia empresas interessadas nos contratos com a Caixa.  

As dificuldades financeiras nessa Política Social são justificadas na queda da arrecadação federal nos últimos anos, reflexo das crises política e econômica. O governo vem registrando rombos bilionários nas suas contas e enfrenta dificuldades para manter investimentos. Para complicar, em março precisou bloquear R$ 29,792 bilhões em gastos no Orçamento de 2019.

De acordo com o ministro, o Minha Casa, Minha Vida responde por 70% do orçamento do ministério. Caputo ainda disse que, atualmente, há 50.221 obras do programam que estão paralisadas. O ministro ressaltou a importância da manutenção do MCMV, uma vez que em 2018 ele representou 71% do mercado imobiliário. Ele ainda lembrou que o déficit habitacional no Brasil é de mais de 7 milhões de moradias.

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

 

Envie sua sugestão de conteúdo para a redação via WhatsApp:

(48) 32553282

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Ministro diz que Minha Casa, Minha Vida acaba em junho

Enviando Comentário Fechar :/