X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
X

Horóscopo Virtual:

X

Resultados das Loterias:

Conteúdo em destaque:

Drakos Beer Pub
Open Food Churrasco Premium
Tributo Raul Seixas 30 anos
Snet Telecom
Pães e Cucas em Garopaba
Clube do Assinante Impresso Catarinense
King Barbearia
Raancon Construtora

IFSC mobilizado contra os cortes de Bolsonaro

Muitos jovens embarcaram no discurso do candidato Bolsonaro, agora com o fim do Ciências sem Fronteiras e os cortes do FIES, ProUni e demais recursos o arrependimento vai batendo

Por RSC Portal 2 dia em Notícias

IFSC mobilizado contra os cortes de Bolsonaro
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Os alunos do Instituto Federal de Educação de Garopaba (IFSC) se mobilizaram nesta quarta-feira, 8, para articularem a paralização nacional prevista para o próximo dia 15 de maio. O movimento é uma resposta dos estudantes e entidades de educação aos cortes anunciados pelo presidente Jair Bolsonaro. A unidade de Garopaba tem hoje 5 cursos técnicos e um superior ,além de atender mais de 800 alunos a partir dos 14 anos. 

Nos institutos federais, a tesourada alcançou R$ 860,4 milhões dos cerca de R$ 2,6 bilhões de orçamento discricionário. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que financia programas de pós-graduação, perdeu R$ 819,3 milhões do total de R$ 4,1 bilhões da verba não obrigatória.

O Ministério da Educação (MEC) fez bloqueios de R$ 5,7 bilhões, o que representa cerca de 23% de seu orçamento discricionário (não obrigatório), cortando verbas direcionadas a todas as etapas da educação. O congelamento de recursos compromete R$ 2,1 bilhões das universidades. Mas a tesoura chegou também à educação básica, apontada nesta segunda-feira pelo presidente Jair Bolsonaro como prioridade.

A diretora geral da unidade de Garopaba do IFSC, Sabrina Pacheco, diz que a Assembleia dessa quarta-feira foi promovida pelo Grêmio Estudantil do IFSC. “Se esse corte se efetivar, faltará cerca de 300 mil reais para fecharmos o ano. Faltará dinheiro para limpeza, segurança, água, luz, telefone, combustível, entre outros”, avisa.

O professor de Física, Sergio Torlai, formado em uma Universidade Federal, explicou que a articulação partiu do Grêmio Estudantil. “Eles vão participar da mobilização nacional contra a Reforma da Previdência convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação que agora também chamará a atenção para esses cortes no orçamento”, contextualiza.  

Para o diretor de imprensa do Grêmio Estudantil do IFSC de Garopaba, Pedro Henrique, é preciso informar os jovens e reunir o maior número de amigos, pais, familiares e demais interessados. “Precisamos registrar o nosso descontentamento com as medidas desse governo”, finaliza.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para IFSC mobilizado contra os cortes de Bolsonaro

Enviando Comentário Fechar :/