X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
X

Horóscopo Virtual:

X

Resultados das Loterias:

Conteúdo em destaque:

Woodstock 2k
Tabacaria Cardoso
Pães e Cucas em Garopaba
Clube do Assinante Impresso Catarinense
Snet Telecom
King Barbearia
Raancon Construtora

Cidades de SC podem ter que se fundir com municípios vizinhos

Critério para incorporação de cidades com menos de 5 mil habitantes e receita própria baixa foi anunciado nesta terça-feira pelo governo federal

Por Redação do RSC dia em Notícias

Cidades de SC podem ter que se fundir com municípios vizinhos
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Foto: Mycchel Hudsonn Legnaghi/São Joaquim Online

A situação financeira e a viabilidade dos municípios pequenos em Santa Catarina já havia sido alvo de um estudo do Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC), elaborado em 2017 e autuado em março deste ano. No levantamento, o órgão apontou que, à época, 105 municípios possuíam menos de 5 mil habitantes. Desses, 39 tinham como receita própria menos de 10% da receita total necessária para manter a estrutura do município.

Se o critério proposto pelo governo federal fosse adotado agora, essas 39 cidades precisariam ser incorporadas por cidades vizinhas (confira a lista abaixo). No entanto, a proposta ainda prevê um tempo para que os municípios que não desejem a incorporação tentem incrementar a receita.

A PEC da equipe econômica propõe que os municípios de até 5 mil habitantes tenham até 30 de junho de 2023 para comprovar que arrecadam ao menos 10% do total de sua receita. Caso isso não ocorra, o município seria incorporado a uma cidade vizinha em melhor situação financeira a partir de 1º de janeiro de 2025. Pela proposta, uma cidade não poderia incorporar mais de três municípios vizinhos.

Maioria dos municípios criados em SC tem menos de 5 mil habitantes

O estudo do TCE-SC já despertou um debate no Estado sobre a existência desses municípios com população baixa e aponta também que Santa Catarina é o 21º estado brasileiro na média de habitantes por município. Apenas Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Paraíba, Piauí e Tocantins possuíam na época do estudo uma média de municípios menos populosos que o Estado.

Outro dado trazido pelo estudo é de que, dos 94 municípios em Santa Catarina depois de 1988, 72 não atenderam o requisito de população mínima de 5 mil habitantes, considerando o Censo de 2000. Em função disso, o estudo concluiu que se essas emancipações não tivessem ocorrido, o Estado teria tido uma economia de R$ 1,1 bilhão.

A diretora da Diretoria de Atividades Especiais (DAE) do TCE-SC, Monique Portella, alerta que o foco do estudo foi apontar o custo emancipatório para o Estado e explica que o único aspecto analisado foi o econômico-financeiro, onde houve, segundo ela, indícios de inviabilidade desses 105 municípios que na época tinham menos de 5 mil habitantes.

– Há também as questões culturais, regionais, políticas, sociais, ambientais. Uma série de aspectos que precisa ser analisada – aponta a diretora, que explica que uma segunda fase do estudo para analisar justamente esses pontos está prevista para 2020 pelo TCE-SC.

As cidades que podem ser afetadas pelas incorporações

Municípios de SC com menos de 5 mil habitantes e com receita própria inferior a 10% da receita total, segundo levantamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC), autuado em março deste ano:

Cidade População % receitas próprias

Águas Frias 2397 2,5%

Atalanta 3268 1,4%

Bandeirante 2779 4,8%

Barra Bonita 1764 9,2%

Bom Jardim da Serra 4663 2,4%

Bom Jesus do Oeste 2153 6,8%

Cordilheira Alta 4253 8,0%

Coronel Martins 2541 7,9%

Cunhataí 1949 4,9%

Ermo 2077 6,2%

Flor do Sertão 1597 8,3%

Frei Rogério 2474 9,3%

Guatambu 4736 4,2%

Ibiam 1968 6,2%

Ibicaré 3290 8,7%

Iraceminha 4103 9,1%

Irati 2004 9,8%

Jaborá 4006 7,6%

Jardinópolis 1649 7,3%

Lacerdópolis 2249 1,9%

Lajeado Grande 1461 4,0%

Lindóia do Sul 4630 8,5%

Marema 1952 4,6%

Morro Grande 2918 6,9%

Nova Itaberaba 4339 9,8%

Paraíso 3688 2,9%

Peritiba 2880 1,7%

Presidente Castello Branco 1630 9,2%

Presidente Nereu 2306 6,6%

Princesa 2891 7,4%

Rio Rufino 2487 9,3%

Santa Helena 2288 7,5%

Santiago do Sul 1341 5,8%

São Bernardino 2496 8,5%

São Bonifácio 2922 06,0%

São Miguel da Boa Vista 1860 3,5%

Tigrinhos 1707 9,0%

Urupema 2492 9,2%

Vargem Bonita 4635 5,1%

Municípios de SC com menos de 5 mil habitantes, mas com receita própria acima de 10% da receita total, portanto fora dos critérios que exigiriam fusão com município vizinho segundo proposta do governo federal:

Cidade Habitantes % receita própria

Angelina 4998 28,0%

Vargem 2586 32,6%

Palmeira 2562 10,1%

Planalto Alegre 2823 13,1%

Erval Velho 4472 13,1%

Mirim Doce 2399 10,2%

Iomerê 2899 11,2%

Xavantina 4039 11,2%

Galvão 3137 12,2%

Santa Rosa de Lima 2133 14,2%

Sul Brasil 2587 15,2%

Leoberto Leal 3179 16,2%

Braço do Trombudo 3682 17,2%

Caxambu do Sul 3939 20,2%

Anitápolis 3251 21,2%

Arvoredo 2266 11,3%

Formosa do Sul 2562 11,3%

Jupiá 2134 12,3%

Ponte Alta 4796 18,3%

Treviso 3824 20,3%

Celso Ramos 2768 27,3%

Cerro Negro 3308 27,3%

Nova Erechim 4804 12,4%

Belmonte 2705 14,4%

Ponte Alta do Norte 3405 15,4%

Rio Fortuna 4594 15,4%

José Boiteux 4874 15,4%

Ouro Verde 2254 16,4%

Zortéa 3264 19,4%

Arroio Trinta 3564 25,4%

Passos Maia 4279 12,5%

Doutor Pedrinho 3990 15,5%

Painel 2378 10,6%

União do Oeste 2650 10,6%

Major Gercino 3416 12,6%

Tunápolis 4612 12,6%

Brunópolis 2589 13,6%

Pedras Grandes 4047 15,6%

Alto Bela Vista 1977 23,6%

Abdon Batista 2617 23,6%

Piratuba 4209 28,6%

Riqueza 4705 14,7%

Macieira 1807 16,7%

São Martinho 3217 18,7%

Calmon 3389 18,7%

Pinheiro Preto 3438 19,7%

Chapadão do Lageado 2933 11,8%

Witmarsum 3876 13,8%

Ipira 4599 16,8%

Capão Alto 2625 26,8%

Santa Terezinha do Progresso 2611 10,9%

Paial 1607 11,9%

Bocaina do Sul 3440 12,9%

Vargeão 3590 12,9%

Entre Rios 3167 13,9%

Dona Emma 4039 13,9%

Serra Alta 3307 14,9%

Rancho Queimado 2860 20,9%

Salto Veloso 4616 22,9%

Bom Jesus 2870 10,0%

Arabutã 4278 10,0%

São João do Itaperiú 3662 11,0%

Saltinho 3872 16,0%

Matos Costa 2652 17,0%

Novo Horizonte 2569 20,0%

Modelo 4181 20,0%

Fonte: estudo do Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC), feito em 2017 e autuado em março de 2019

Créditos: NSCTotal

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Cidades de SC podem ter que se fundir com municípios vizinhos

Enviando Comentário Fechar :/