X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
X

Horóscopo Virtual:

X

Resultados das Loterias:

Conteúdo em destaque:

Carla Carvalho Studio Pilates e Suspensão
Clinica Odontológica Integrada
PAES E CUCAS
Mini Calzone Garopaba
Barbearia Vip Imbituba
Frutos de Goiás Imbituba
O Guaraná oficial de Imbituba
Tabacaria Cardoso
Z12 Sushi Imbituba
Snet Telecom
Zinata
Dedetizadora D.D. Sul

CDL pressiona Prefeitura de Garopaba em entrevista exclusiva

Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, Paulo Pagani, retrata o cenário na cidade

Por Redação do RSC dia em Notícias

CDL pressiona Prefeitura de Garopaba em entrevista exclusiva
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Kitiele Luz
Repórter Rádio Frequência

Portas fechadas, estoques cheios, boletos atrasados e desespero. Esse foi o impacto causado no comércio de Garopaba após quase 30 dias onde permaneceu fechado, respeitando a quarentena para o enfrentamento do novo Coronavírus.

O confinamento está sendo um duro golpe para os comerciantes que apostam seus negócios em Garopaba, a qual segundo o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Paulo Pagani, já vem sofrendo com a crise econômica nas últimas cinco temporadas. “Uma loja de roupas populares associada ao CDL que antes do fechamento do comércio faturava em média R$1.200 reais por dia, hoje fatura apenas 70 reais”, conta Paulo.

Realidades como essa, obrigam comerciantes e empresários a devolverem ou cancelarem pedidos e demitir funcionários, além de recorrer a empréstimos bancários. Segundo dados informados, 70% dos empresários brasileiros que são em sua maioria microempreendedores, estão endividados e já vinham recorrendo aos empréstimos ainda antes da pandemia. “Agora existem linhas de crédito e boas taxas para empréstimos, mas a dificuldade está nas garantias exigidas pela rede bancária”, salienta Pagani.

Segundo dados do Sistema Nacional de Empregos, o SINE de Garopaba informou que já somaram mais de 450 demissões no município desde o dia 19 de março de 2020.

CDL pressiona Prefeitura de Garopaba em entrevista exclusiva

Umas das medidas adotadas pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) é a de fomentar o comércio local, incentivando os munícipes a fazer suas compras dentro da cidade. Com esse objetivo, a CDL criou um cartão gratuito para as empresas pagarem o vale de seus funcionários com um valor que poderá ser usado nos estabelecimentos conveniados, como mercados, farmácias, postos de combustíveis e outros dentro da cidade. Dessa maneira, além de ajudar o comércio local, o empresário ganha alguns dias para o pagamento do vale, sendo que a fatura é paga com boleto para a data escolhida. Para conhecer melhor e solicitar o serviço, a empresa pode entrar em contato com a CDL de Garopaba através do telefone 3254-3600.

Também para auxiliar os comerciantes que precisam ter acesso à informação, a CDL Garopaba está disponibilizando vários conteúdos em sua página no Facebook como artigos que ensinam a fazer vendas online, negociar boletos e atualizações de medidas provisórias.

Paulo afirma que desde o início da quarentena, foi a favor do isolamento na vertical, onde apenas as pessoas do grupo de risco é que deveriam permanecerem isoladas. Ele diz que houve uma grande pressão por conta do empresariado, do comércio e das indústrias, representados pela Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas (FCDL) junto ao Governado do Estado para a reabertura do comércio e, que a CDL de Garopaba foi a primeira a dar início à manifestação, sem a qual o comércio ainda estaria fechado.

Paulo diz que a prefeitura municipal de Garopaba não facilitou em nada o pagamento de impostos como ICMS, IPTU, ISS e alvarás e, que desde o início da crise gerada no município pela pandemia da COVID-19 não houve nenhuma ação de isenção ou prorrogação destes tributos. Além disso, ele diz, que alguns valores praticados na cidade são ainda maiores, como a taxa para solicitar a viabilidade de uma construção.

Para ele, se o comércio continuar aberto e as indústrias produzindo, o mercado poderá começar a se recuperar e a voltar a gerar empregos por volta de outubro ou novembro deste ano. E, se houver algum incentivo por parte da prefeitura municipal, o setor de construção civil pode trazer bons rendimentos e empregos para a cidade. Paulo, que tem uma empresa no setor de aluguéis, relatou que a oferta de imóveis com locação anual aumentou consideravelmente, indicando que não existem boas perspectivas para a alta temporada de 2021, onde esses locadores poderiam faturar muito mais locando seus imóveis por temporada.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para CDL pressiona Prefeitura de Garopaba em entrevista exclusiva

Enviando Comentário Fechar :/