X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
X

Horóscopo Virtual:

X

Resultados das Loterias:

RSC Portal - Rede Souza de Comunicação

  • RSC Portal no Twitter
  • RSC Portal no YouTube
  • RSC Portal no Facebook

Burocracia dos passes escolares pesa no orçamento

Famílias aguardam mais de duas semanas a liberação dos passes escolares para a rede estadual

Por RSC Portal dia em Notícias

Burocracia dos passes escolares pesa no orçamento
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

A rádio 89,3 FM e a redação do jornal Impresso Catarinense foram procurados ao longo das primeiras semanas de aula por pais reclamando sobre a demora da regularização dos passes escolares da rede estadual. Das onze escolas da Rede Estadual de Ensino em Imbituba, apenas cinco estão com os passes em situação regular. Os alunos dessas escolas que permanecem sem o crédito em seus cartões devem procurar a empresa Santo Anjo munidos da documentação exigida.

Todos os anos o processo de liberação dos cartões tem levado duas ou três semanas e acaba por gerar gastos extras para as famílias. Seis escolas ainda aguardam a liberação dos créditos. “Só consegui os passes na sexta-feira, hoje já viemos com o passe”, comenta a senhora Suzana Cardena, avó de uma aluna de onze anos da E.E.B. Henrique Laje. “A mãe dela morreu e eu que cuido. Todo o gasto conta no final do mês para nós aposentados”, diz Suzana. Ela afirma ter pago R$2,50 nos passes. 

As escolas que já estão com os passes normalizados são Henrique Laje, Annes Gualberto, CEJA, André A. de Souza e Visconde do Rio Branco. “A maioria das escolas enviou a listagem de alunos no final da última semana”, contextualiza a administradora escolar de Imbituba, Lisiane Bittencourt.

Os alunos que estudam nas escolas citadas e ainda não estão com crédito no cartão devem se dirigir até a empresa Santo Anjo. “Eles devem levar o atestado de frequência da escola, carteira de identidade, o cartão escolar e comprovante de residência”, informa Lisiane. “Uma sexta escola será liberada na tarde dessa segunda-feira”, complementa.

A mãe da aluna Beatriz Ravine da Silva, de 14 anos, levou ela três dias para a aula até que os passes do Henrique Laje estivessem liberados. Caio Rocha Matos estuda na mesma escola, mas não teve o crédito liberado. “Não sei o que aconteceu. Amanhã vou na Santo Anjo resolver. Por enquanto minha mãe está gastando com o passe”, comenta.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Burocracia dos passes escolares pesa no orçamento

Enviando Comentário Fechar :/